Para um prefeito que se diz trabalhador, certamente ele não usa o ônibus que os trabalhadores usam e com este aumento o povo não aguenta.

 Aldo  Cidades  13/02/2018

REUNIÃO DE MEMBROS DO COMITÊ REGIONAL CONTRA O AUMENTO DA TARIFA.
Representantes da Intersindical-central da classe trabalhadora, da apeoesp-sbc, da TLS e do MST discutiram as tarefas urgentes que devemos enfrentar de imediato.

A pauta central deste debate será a nossa capacidade de luta contra a reforma da previdência e neste sentido está marcado uma grande manifestação para o dia 16/02/18, às 17 na Praça Matriz-SBC.

Também foi objeto de debate a conjuntura municipal, como o descabido adiamento do ano letivo na rede municipal, ocasionando problemas para os alunos, pais e educadores.

É urgente incorporar a luta contra o aumento da Tarifa de ônibus que vai para $ 4,40, uma das passagens mais cara do Brasil.

Para um prefeito que se diz trabalhador, certamente ele não usa o ônibus que os trabalhadores usam e com este aumento o povo não aguenta.

Também dialogamos sobre os escândalos na cidade onde um secretário é demitido por venda de assessoria e volta para o exercício de vereador da câmara naturalmente sem questionamento por parte dos pares em absoluto confronto com a lei orgânica do município e regimento da casa que prevê punição quando se fere o decoro parlamentar.

Neste sentido, vamos intensificar as panfletagens e na sexta dia 16/02 faremos uma breve oficina na subsede a partir das 15 horas com dizeres e criatividades.


SBCampo, 12/08/2018.


Informe coletivo