Nem o passado como era, nem o presente como está, somos PSOL pra mudar.

 Aldo  Política  17/08/2017

Manifesto de apoio à candidatura do deputado estadual Carlos Giannazi à presidência estadual do PSOL São Paulo

Vivemos tempos de profunda crise do sistema capitalista, em que a saída dos governos é a aplicação de planos de austeridade, cujos efeitos são duramente sentidos pelos trabalhadores. No Brasil se agrega à crise econômica uma profunda crise política, fruto de uma política de conciliação de classes aliada a esquemas de corrupção, que gera instabilidade em todo o regime democrático burguês. O aumento do desemprego, o desmonte dos serviços públicos, o crescimento da violência, a aprovação da reforma trabalhista e da lei das terceirizações, a retirada de direitos de mulheres e LGBTs, o genocídio da juventude negra e pobre, bem como as populações indígenas do Estado de São Paulo que vive profunda precarização social, ampliam a polarização das lutas sociais. De um lado o corrupto Temer se segura no poder loteando o estado brasileiro com a burguesia, e do outro voltam a surgir defesas do projeto lulista de conciliação de classe que traiu os trabalhadores e foi determinante para a crise atual. 

Nesse cenário, o PSOL tem papel muito relevante na construção de uma nova, combatente e classista esquerda no cenário nacional, dialogando com a população que luta por mudanças concretas Mais do que nunca, é hora de afirmar: “Nem o passado como era, nem o presente como está, somos PSOL pra mudar”.

No Estado de São Paulo, principal estado dos tucanos, as tarefas são imensas. Se faz necessário que o partido busque um diálogo cada vez maior com a sociedade que está na base da pirâmide, ampliando nossa inserção, tendo um programa construído com os militantes, simpatizantes e aguerridos lutadores que não suportam mais este estado de abandono e descaso que a classe trabalhadora, o funcionalismo estadual e demais setores oprimidos encontram.

Precisamos de um partido combativo, militante e articulador das demandas sociais para enfrentar e conter os avanços dos partidos do regime em permanente processo de alianças como PSDB, PMDB, PSB, PT, DEM e demais satélites. 

Para cumprir essa tarefa e dar vigor a esse movimento, apresentamos o Deputado Carlos Giannazi como candidato a Presidente Estadual do PSOL, apoiado na luta permanente em defesa da educação pública, laica e de qualidade e na defesa dos direitos da classe trabalhadora. Para superar os erros da atual direção majoritária do nosso partido, estamos ao lado de centenas de militantes que exigem democracia interna, distanciamento do lulopetismo, valorização e efetiva implantação dos núcleos de base, dos setoriaisalém da democratização das instâncias partidárias, desde as direções à comunicação, que devem ter vida permanente e não apenas a cada dois anos por ocasião das disputas internas. 

O PSOL São Paulo pode e deve ser a alternativa para a mudança que a população trabalhadora, a juventude das periferias, as mulheres, negras e negros e LGBTs precisam, é para essa tarefa que apresentamos Giannazi presidente do PSOL!

Segue asinaturas...