Moção de apoio a ocupação Povo Sem Medo-SBC

 Aldo  Cultura  07/11/2017

 

Dezenas de professores (as) e representantes das escolas estaduais do município debateram e aprovaram a presente moção de apoio a ocupação Povo Sem Medo em São Bernardo do Campo. Esta ocupação vem ganhando notoriedade pelo grande número de sem-teto que tem se dirigido a este espaço coletivo pela solidariedade recebida de grande parcela da população local e de outras cidades de São Paulo e do Brasil. 


Alem de questionar o papel da propriedade privada dos meios de produção, essa ocupação desnuda o grau de autoritarismo do atual prefeito que além de tentar inviabilizar a ida dos moradores ao local, criando todos os obstáculos possíveis, não abre negociação e ainda proibiu artistas como Caetano Veloso de cantarem solidariamente para os moradores da referida área. Para eles, os pobres não têm direito a cultura, pois acabaram inclusive com a secretaria de cultura da cidade.


O terreno ocupado está há 40 anos sem nenhuma função social, os proprietários devem cerca de 500 mil reais de imposto ao erário público e mesmo assim, são relutantes em negociar com os moradores a venda deste terreno. Felizmente agora a área está cumprindo função social, abrigando mais de oito mil famílias que lutam cotidianamente pelo direito constitucional à moradia, numa das mais ricas cidades do país, que tem um déficit habitacional de mais de 60 mil moradias.


Exigimos que o prefeito abra negociação imediata com o MTST e cadastre os moradores (as). Exigimos que os vereadores não continuem com as costas viradas aos munícipes e contribuintes pobres do município.
Neste sentido, os representantes de Escola por unanimidade aprovaram esta referida moção de apoio aos empobrecidos pelo sistema capitalista que lutam pelo direito sagrado de ter um lugar para morar.


São Bernardo do Campo, 06 de Novembro de 2017


Representantes de Escola reunidos na SUBSEDE da APEOESP em são Bernardo do Campo.