Militante do Psol defende a Tese da TLS no Rio Grande.

 Aldo  Política  25/09/2017

PSOL DE MUITAS LUTAS PARA DERROTAR O PROJETO REACIONÁRIO CONSERVADOR E CONSTRUIR O SOCIALISMO!

Estamos completando 100 anos da revolução Russa, primeira experiência socialistas da história, é um momento de grande reflexão que evidencia o poder devastador do IMPERIALISMO E CAPITALISMO no aumento da miséria em todos os cantos do planeta.

As palavras de Lênin são muito importantes:

“É preciso sonhar, mas com a condição de crer em nosso sonho,

De observar com a atenção a vida real,

De confrontar a observação com nosso sonho,

De realizar escrupulosamente nossas fantasias.

Sonhos, acredite neles”

Nesse sentido nos Estados Unidos, a política fascista de Trump implanta o militarismo com a justificativa de combate ao terrorismo e gera violência e exclusão. Bilionários dos Estados Unidos possuem a soma de suas riquezas semelhante ao PIB do Brasil de 2013.No desenrolar do imperialismo, a guerra da Síria e o contexto do Iraque demonstram os mecanismos nefastos desta política que se expressa na venda de armas e do controle das maiores reservas de petróleo do planeta.

Já na Europa percebemos os avanços das políticas neoliberais da direita e extrema direita que massacram a classe trabalhadora pela perda de direitos, exploração e desemprego, que chega a 40% em países como Itália, Portugal, Espanha e França.

No Oriente Médio a situação de barbárie nos países dizimados pela guerra civil como a Síria e o Iraque expressa o teatro do imperialismo que continua submetendo os povos do mundo à mercê das guerras criadas com o propósito de vender armas e manter o controle das maiores reservas de petróleo do planeta. É nessa realidade que se insere o drama da população palestina convertida em prisioneira dentro do seu próprio território pelo Estado fascista de Israel.

A AMÉRICA LATINA:

 

Cuba, Bolívia e Equador representam pontos de resistência a política neoliberal. Já na Venezuela o governo Maduro passa por uma grave crise e não tem sido capaz de estabelecer alternativas para efetivar a revolução socialista.

No Brasil Temer e seus aliados através dessa mesma politica IMPERIALISTA E CAPITALISTA destruíram com todos direitos da classe trabalhadora, aprofundando a miséria e a superexploração. Para combater essa politica INTERNACIONAL de exclusão e miséria que aniquila nossa dignidade, nos privando até mesmo de nossos direitos, a tese n.9 TLS representa um sólido caminho de lutas pela derrubada de Temer e contra a retirada de direitos.

Como Bertolt Brecht disse: "Que tempos são estes que temos que defender o óbvio"

Nesse contexto de caos, o nosso OBJETIVO PRINCIPAL É MANTER A COERÊNCIA E RESPONDER AOS ANCEIOS DA CLASSE TRABALHADORACOM O PROPÓSITO DE DESTRUIR O CAPITALISMO PARA ESTABELECER UMA SOCIEDADE JUSTA, IGUALITÁRIA E LIBERTADORA.

PARA ISSO O PSOL DEVE PERSEGUIR METAS, NÃO CAINDO NO VíCIO PARTIDÁRIO, PARLAMENTAR E SINDICAL.

É tarefa do PSOL construir uma política feminista.

Para tanto, as mulheres devem ser as principais protagonistas nas instâncias deliberativas, para que os temas do feminismo sejam contemplados no dia a dia nas questões partidárias. Vivemos numa sociedade machista e patriarcal que insiste a milênios em perpetuar a desigualdade de gênero, a inferioridade e a subordinação da mulher.

Devemos resgatar as causas do processo histórico de opressão de gênero, raça e classe social PARA AVANÇARMOS NA ELABORAÇÃO DE UMA INTERVENÇÃO COLETIVA E ORGANIZADA, CONTRA ESSA GRAVE AMEAÇA DE RETROCESSO CONSERVADOR DAS ÚLTIMAS DÉCADAS, ESPECIALMENTE NO QUE TANGE DIREITOS DAS MULHERES.

AS MULHERES DEVEM INTEGRAR AS PRINCIPAIS REFERÊNCIAS DO PARTIDO.

CENTENAS DE COMPANHEIRAS EM TODO O PAÍS TEM SIDO EXEMPLO DE RESISTÊNCIA E LUTA NO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO CAPITALISTA E TODO TIPO DE OPRESSÃO.

NOS POSICIONAMOS FORTEMENTE Contra a homofobia, lesbofobia e transfobia, pois essa violência (que hoje atinge níveis alarmantes no país) exige a aprovação da igualdade jurídica entre cidadãos homossexuais e heterossexuais, a criminalização da intolerância e o enfrentamento às posturas religiosas que coloquem em risco o princípio laico e republicano do Estado brasileiro.

PONTOS PROGRAMÁTICOS

 

-Suspensão imediata do pagamento da dívida interna e externa;

- Em defesa da estatização dos bancos e do sistema financeiro;

- Abaixo a Lei de Responsabilidade Fiscal;

- Pela taxação das fortunas de grandes empresários, banqueiros e latifundiários;

- Salário mínimo de acordo com o valor determinado pelo DI

 

-Por reforma agrária e urbana, sobre controle dos trabalhadores e pela imediata demarcação das terras indígenas e quilombolas;

- Contra a devastação ambiental; pela recuperação de todos os biomas;

-Contra as reformas: trabalhista, previdenciária, sindical e universitária;

-Revogação da reforma do ensino médio e repúdio ao movimento “escola sem partido”;

-Contra todas as formas de preconceito (racial, sexual, religioso e de gênero). Pela aprovação imediata do Feriado Nacional no dia 20 de novembro – dia da Consciência Negra;

-Cadeia para os corruptos e corruptores, fim do financiamento privado aos candidatos e aos partidos; redução dos salários dos políticos e dos juízes.

Concluindo

SALIENTANDO QUE A TESE N. 9 da TLS É MUITO MAIS ABRANGENTE E INTERESSANTE PARA QUE POSSAMOS LER, REFLETIR PARA VOTAR NA MESMA. 

UM GRANDE AGRADECIMENTO A MESA DIRETÓRIA, A TODOS E A TODAS AQUI PRESENTES PELA ATENÇÃO.

Luane Afonso- filiada recentemente ao Psol defendeu a tese da TLS no Rio Grande.

23/09/2017, Plenária do Psol